domingo, 20 de janeiro de 2008

...palavras. Soltas.


Apeteceu-me sentar-me e escrever. Podia escrever sobre tanta coisa. Podia escrever sobre coisa nenhuma. Acabei por me sentar e escrever palavras. Soltas.

Fui à festa do bairro. Ver o meu Mártir, o Mártir S. Sebastião. [Sebastião era um soldado que se teria alistado no exército romano cerca de 283 (depois da era comum) com a única intenção de afirmar o coração dos cristãos que via enfraquecer diante das torturas.(Wiki)] Estavam lá os meus meninos a cantar, sem mim, com o Rui (Obrigado por tudo!).. Senti-me triste e queria ver se lá voltava. Estava lá, claro, muita gente que me conhecia e já não via algum tempo. Sou sincero: cansei-me de cumprimentar tanta gente!




Cheguei a casa tomei (outro) banho e vesti-me de uma maneira estranha (leia-se: Bastante colorido!), espreitei

os blogs que tenho nos favoritos do Firefox e deicidi procurar as imagens que queria para o próximo post. Não encontrei nada.





Depois de ter escrito isto tudo perguntei-me se valia a pena postar algo tão fútil. Depois

pensei: “Ai Felipe, postas fotografias do calendário do Domenico e do Stefano, postas vídeos sobre a Britney Spears e não podes postar sobre ti?” Lembrei-me depois do meu tio e decidi por uma foto para ele. A ele um abraço orgulhoso! (Livra-te de não comentares!)







by.Ricardo Preto

3 comentários:

Sandra Daniela disse...

lol

jC disse...

olá
gafanha da encarnação, ilhavo, aveiro , sim!
obrigado pela visita e pelo elogio!

abraço

Martinha disse...

Foi realmente bom ter estado contigo, nesse mesmo dia em que o nosso coro esteve a cantar na capela da Srª da Alegria.

E cá esperamos que voltes Hugo. Pelo menos da minha parte espero que vás visitando o pessoal, de vez em quando. Como já várias vezes nos disseram nestes últimos tempos, cada pessoa é única no coro... Podem vir outras, mas nenhuma ocupa o nosso lugar, nenhuma nos substitui.

Beijinho *